Páginas

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Quantas vezes nos machucamos por deixar o orgulho falar mais alto?

Não sei se vocês sabem..
Mas a Turma da Mônica cresceu.. Descobri há um tempo atrás quando estava no ponto de ônibus e vi a Mônica alta, magra e com dentões (eles não podiam faltar) e o Cebolinha ( agora Cebola, com muito mais que cinco fios de cabelo) em um movimento bem suspeito, que na minha infância eu jamais imaginaria que um dia isso aconteceria. A Mônica estava prestes a dar um beijo no Cebolinha. OMG!! Como assim?
Num resisti e comprei..hahaha
Leitores compulsivos são assim fazer o quê?
E o tempo passou..
Mexendo na net na semana passada encontrei essa capa:
Acabei comprando a revistinha..haha
Bem..
No começo eu ia falar sobre o Cebolinha e a Mônica, mas um outro personagem me chamou a atenção, o Do Contra.
O Do Contra anda sempre na contramão do mundo, não segue modinhas, não faz parte do senso comum, tenta inovar e confundir a todos com suas ideias e opiniões mirabolantes.
Depois de ler as revistas TMJ 29 e 30 (leio gibis sim.. #prontofalei), vi o quanto ele luta pra ser notado e conseguir "seguidores" em prol de um ideal.
Mesmo tendo uma opinião aparentemente absurda por não seguir modinhas, ele luta para que todos possam enxergar a verdadeira verdade.
Quem nunca seguiu uma modinha que atire a primeira pedra! haha
Em meio a toda confusão ele tinha alguém que mesmo não compactuando com suas convicções o apoiava de maneira direta e indireta.. Ele gosta dela de fato e nunca se importou de esconder seus reais sentimentos e quando a Mônica decide namorá-lo, ele não aceita por causa de sua filosofia de vida com o coração partido.
Quantas vezes nos machucamos em  um relacionamento por deixar o orgulho falar  mais alto? Mas orgulho de quê? Orgulho de se mostrar sensível, orgulho em aceitar que não sabe tudo.. enfim temos uma dificuldade enorme em CEDER.
E é por causa desse orgulho que infelizmente a nossa vida não segue por outros caminhos, porque acabamos por deixar a nossa razão falar muito mais alto do que a nossa emoção. Sufocamos o que sentimos para não "dar o braço a torcer" e acabamos ficando com nossas filosofias de vida, nossos empregos, nossos status, ao invés de ficarmos com quem de fato nos faz sentir bem. E perdemos aquilo que de fato nos importa.
É a nossa zona de conforto falando mais alto, devemos nos desapegar da nossa razão na maioria das vezes porque a razão não nos traz a segurança e a felicidade que a emoção nos dá.
Que nós possamos dar valor, ou melhor, priorizar o que de fato importa nas nossas vidas. Que possamos aprender a ceder e não deixar o orgulho falar mais alto, porque só temos a perder com isso, ceder é uma tarefa difícil mas não é impossível. ;D

'É impossível, disse o orgulho. É arriscado, disse a experiência. É inútil, disse a razão. Dê uma chance, sussurrou o coração'.

by me

3 comentários:

  1. Liindoo aquii *-*
    Parabéns pelo Blog! :D
    Acesse o meu blog : http://annynha00.blogspot.com/
    e siga q eu to seguindo o teu! ;)
    Aceita Parceria?

    ResponderExcluir