Páginas

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

O Ano Que Termina...

Bem...
Esse ano fiquei um tanto em falta aqui. Foi um ano corrido e produtivo. Sou a grata a Deus e a todos que fizeram meu 2013 ser doce! ;D
Quis fazer um post tão bonito quanto o que fiz no dia 31/12 do ano passado e... não rolou. Hahaha (Inspiração cadê você, sua linda?)
Mas achei um comentário de uma escritora que gosto e que diz exatamente o que sinto.
Que 2014 possa ser tão bom ou melhor que 2013! (Raquel)

O Ano Que Termina...



"Daqui a pouco o ano termina. Com a ida dele, chega a expectativa. O desejo de fazer diferente, a vontade de modificar o que não está legal, a ânsia de crescer e abraçar todos os planos do mundo. Finais de ano servem de balanço, de balança. A gente vai e vem, o pensamento viaja, o coração faz retrospectiva, a memória guarda o que foi bom e tenta passar a perna na parte amarga."

(Clarissa Corrêa)

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Repare Bem, É a Primavera!

Estava com vontade de postar a poesia de hoje no dia 23 de setembro, que é o dia em que a primavera começa.
Mas precisei achar o livro primeiro, em meio a tantos... encontrei! (rs')
Ganhei o livro 'Ninguém Reparou na Primavera' quando pequena. Me encantei pelos desenhos e poesias.. Que foram escritas pela autora Maria Lúcia Godoy quando criança.
Espero que vocês gostem! E aproveitem a primavera! *--* (Raquel)

Repare Bem, É a Primavera!


Acordei cedo e logo senti um cheiro bom no ar da manhã.
- Mãe, que cheirinho bom é esse?
Minha mãe me chamou para a janela do quarto que dava para o quintal e disse:
- Olhe só!
Olhei. Que maravilha!
Do lado esquerdo do quintal, havia uma grande árvore parecendo um sol. Era um ipê amarelo carregado de flores. 
Do outro lado, um limoeiro perfumava tudo com seus botõezinhos de flores entreabertas.
Havia borboletas malucas dançando no ar, e vi também um colibri com o biquinho comprido.
Sobre a rosa aberta, suas asinhas tremiam. Minha mãe disse:
- Repare bem, é a primavera!

Maria Lúcia Godoy

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Ser Mestre...

Hoje é o Dia do Professor.
E como professora não poderia deixar essa data passar em branco aqui no blog né?
Escolhi essa poesia porque mostra a nossa profissão como ela é...
Desejo a todos os professores um feliz dia! (: (Raquel )

Ser Mestre...


Tarefa difícil mas não impossível,
tarefa que pede sacrifício incrível!
Tarefa que exige abnegação,
tarefa que é feita com o coração.
Nos dias cansados, nas noites de angústia,
nas horas de fardo, da tamanha luta,
chegamos até a nos questionar,
será, que vale a pena ensinar?
Mas bem lá dentro responde uma voz, 
a que nos entende e fala por nós,
a voz da nossa alma, a voz do nosso eu.
- Vale sim, coragem!
Você ensinando aprende também,
você ensinando faz bem a alguém
e vai semeando, nos alunos seus,
um pouco de paz e um tanto de Deus.

(Autor Desconhecido)

terça-feira, 30 de julho de 2013

Mulher Virtuosa




Mexendo no meu twitter...
Encontrei um link do #NMM falando para nós, mulheres, não ficarmos correndo atrás dos homens e nos valorizarmos!
Mas o que mais me chamou a atenção foi o vídeo do pastor Paul Washer. Resume bem o que nós mulheres (e homens) passamos. E fala das mulheres com delicadeza, diferente do modo como temos sido tratadas.
Espero que vocês gostem e  reflitam ok? (Raquel)



quarta-feira, 17 de julho de 2013

Amar Com Coragem

O post de hoje é um fragmento de um texto do Carpinejar.
Espero que vocês gostem e reflitam! (Raquel)

Amar Com Coragem


Uma mulher não perdoa uma única coisa no homem: que ele não ame com coragem. Pode ter os maiores defeitos, atrasar-se para os compromissos, jogar futebol no sábado com os amigos, soltar gargalhada de hiena, pentear-se com franjinha, ter pêlos nas costas e no pescoço, usar palito de dente, trocar os talheres de um momento para outro. Qualquer coisa é admitida, menos que não ame com coragem. Amar com coragem não é viver com coragem. É bem mais do que estar aí. Amar com coragem não é questão de estilo, de gosto, de opinião. Não se adquire com a família, surge de uma decisão solitária. Amar com coragem é caráter. Vem de uma obstinação que supera a lealdade. Vem de uma incompetência de ser diferente. Amar para valer, para dar torcicolo. Não encontrar uma desculpa ou um pretexto para se adaptar, para fugir, para não nadar até o começo do corpo. Não usar atenuantes como “estou confuso”. Não se diminuir com a insegurança, mas se aumentar com a insegurança. Não se retrair perante os pais. Não desmarcar um amor pela amizade. Não esquecer de comentar pelo receio de ser incompreendido. Não esquecer de repetir pela ânsia da claridade. Amar como se não houvesse tempo de amar. Amar esquisito, de lado, ainda amar. Amar atrasado, com a respiração antecipando o beijo. Amar com fúria, com o recalque de não ter sido assim antes. Amar decidido, obcecado, como quem troca de identidade e parte a um longo exílio. Amar como quem volta de um longo exílio. (…) Amar com coragem, só isso.

Fabrício Carpinejar

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Dia Dos Namorados


Dia Dos Namorados




Bem...
Tenho visto muita gente apaixonada e desesperada, no dia de hoje nas redes sociais.
Acho uma graça demonstrações de afeto espontâneas, mas em datas comemorativas as coisas ficam em evidência...
Os apaixonados se esbaldam e os solteiros ficam desesperados..
Vejo frases do tipo 'No Dia dos Namorados: vou comprar uma fronha pro meu travesseiro'.
Uma dica à você solteiro:
Para de ficar reclamando a solteirice! Se você não está com ninguém é porque a pessoa certa ainda não apareceu. Tudo tem o seu tempo.
E uma dica aos namorados e casados:
Conquiste seu amor todos os dias e não se prenda a datas específicas pra demonstrar afetos, somos cativados nas pequenas coisas.
À todos vocês um ótimo dia e que seja doce! ;D
(Raquel)

Deixo um vídeo pros solteiros. (Espero que vocês gostem!)



E aos apaixonados... 

























quinta-feira, 6 de junho de 2013

Ela Sempre Esteve Lá

Ando tão atarefada e tenho deixado vocês na mão né?
Achei esse textinho no 'Verdade Feminina' e quis compartilhar com vocês.
Espero que vocês gostem! ;D (Raquel)

Ela Sempre Esteve Lá



Ela está lá todo dia. É daquelas que se maquia bem, suas roupas são impecáveis e seu perfume é inesquecível – apesar de já terem dito que nunca a viram tão bonita quanto naquele sábado que ela passou o dia de pijama e com o cabelo preso. É inteligente, escreve como ninguém, trabalha, estuda, sai com as amigas e ainda arranja tempo para ir na manicure toda semana.
Ela adora gastronomia contemporânea e medieval mas não dispensa um miojo em noites preguiçosas. Diz as frases certas e sorri quando gostaria de gritar. Adora crianças e cachorros, quer casar, ter filhos e já pensou em como seria usar seu sobrenome. Mas não se preocupe, ela sabe melhor do que ninguém o tempo de cada coisa.

Ela é daquele tipinho, sabe? Que gosta de dançar, gosta de curtir, gosta de viver. Ela manda na sua própria vida mas deixa você escolher o cardápio do dia. Quando você diz que não gostou da roupa dela, ela lamenta e usa assim mesmo. Sua opinião, suas escolhas, seu jeito – não tente mudar. Sabe fazer lasanha, ponto-cruz e dengo. Alguns dias prefere música alta, outros prefere pizza e cobertor. Ela é uma surpresa, ela adora surpresas.

É o tipo que diz preferir dar presentes do que receber, mas seu coração sempre se derrete com aquele laço vermelho na sacola da sua loja predileta. Adora jóias mas dá um imenso valor pra aquela flor que você fez com o guardanapo do restaurante ou aquela rosa que você comprou do tiozinho enquanto ela ia ao banheiro. Todo mundo nota que ela é especial. Ele não nota, ele nunca notou.



Autor: @vfeminina


quarta-feira, 22 de maio de 2013

Namore Um Homem Que Lê

Um dos meus últimos posts tinha o título: Namore uma garota que lê.
Beem..
O post de hoje é uma resposta a esse post.
Espero que vocês gostem! ;D (Raquel)

Namore Um Homem Que Lê



Namore um homem que coleciona livros, em vez de um cara que estufa o peito orgulhoso do último tênis que comprou. Um homem que te apresente sua biblioteca pessoal – mesmo que ela tenha duas pilhas com cinco livros – e não um cara que lhe exiba um carro. Namore um homem que guarda uma lista com os próximos livros que gostaria de ler, em vez de um cara que está indeciso sobre qual iPhone comprar.
Encontre um homem que gosta de ler. Você irá reconhecê-lo facilmente. Ele terá a fala calma – não é que seja lerdo, mas ele sabe que é preciso escolher as palavras com cuidado. De antemão, esteja ciente: às vezes, ele falará tão alto que o casal do banco ao lado irá reparar em vocês; outras, você precisará colar em sua boca para compreendê-lo. Ele sabe que cada fala exige um tom. Não se assuste se ele ficar em silêncio de repente. Homens que leem sabem que há momentos em que é preciso calar. Aprenda a ouvir o que ele quer dizer com o silêncio.
O homem que lê é aquele que toda vez para diante de uma livraria, que sempre está com um livro aberto na mão enquanto espera um café. Repare que sua xícara virá cheia de um café bem preto, de onde sai uma fumaça fina, convidativa. Talvez ele seja tão absorvido pela história que, quando se lembrar do café, não haverá mais fumaça e o líquido já estará frio. Isso será o de menos. Se ainda estiver curiosa, chegue mais perto das páginas e repare o que está escrito. Seja discreta, afinal, se ele perceber sua aproximação, certamente não hesitará em puxar uma conversa.
Divida com ele uma segunda xícara de café bem preto. Não se acanhe se preferir um chá, se ele oferecer pagá-lo, se olhar fundo nos seus olhos, se começar a ler um parágrafo a você.
Diga o que realmente pensa sobre Kafka. Cutuque para ver se ele teve a paciência exigida pelos extensos russos, se passou das 50 primeiras páginas de Grandes Sertões, se leu Meu pé de laranja lima na infância. Fale de Clarice Lispector – ele provavelmente entenderá mais de você caso tenha se debruçado sobre ela. E, não, não deixe de perguntar se ele leu Marley e Eu. E se chorou no final. É assim que você descobrirá seus limites.
É fácil presentear um homem que lê. Dê-lhe livros em seu aniversário, no Natal, no dia de bodas de qualquer coisa. E nunca, nunca se esqueça de escrever dedicatórias nas primeiras páginas. Dedicar-lhe uma leitura é dividir com ele um pedaço de seu mundo. Ofereça-lhe sua experiência com cada livro, com cada música, com cada poesia. Ofereça-lhe o mundo de Virginia Woolf, a complexidade das personagens de García Márquez, as parábolas de Saramago. Ofereça-lhe seu melhor e faça-o perceber que, para você, as palavras também são amor.
Saiba que um homem que lê reconhece os limites entre a ficção e a realidade, mas que ele fará de tudo para transformar a história de vocês em um romance com tons ficcionais. Não tenha medo, nem se se vir metida em um romance policial. Ele vai lutar para estar ao seu lado no desfecho. E saberá que você irá sofrer em muitos momentos, porque compreende que a evolução se dá nos momentos difíceis, que a felicidade acontece após a provação, que histórias precisam de clímax. Se seu romance não der certo, ele entenderá, pois sabe que histórias chegam ao fim.
Se você encontrar um homem que goste de ler, é melhor mantê-lo por perto. Quando ele estiver varando a noite com um livro aberto no sofá da sala, sente-se ao seu lado e escute o que ele estiver lendo. Quando seus olhos se cansarem, faça um café preto bem forte e divida com ele seus sonhos. Não calar é o primeiro passo para não morrer. Quando você sair da cama e ele estiver com o livro no colo, dormindo, feche-o com cuidado. Esse livro carrega o que forma seu parceiro como homem.
Declare uma poesia a ele no palco de um karaokê. Ou em uma carta escrita à mão. Ou em um post-it colado na geladeira antes de ir para o escritório. Ou no espelho do banheiro com um batom. Declare a ele uma poesia em qualquer lugar.
Um dia, vocês vão juntar seus livros e formar uma biblioteca enorme, vão se lembrar de personagens da ficção quando passarem por uma dificuldade econômica, vão ter um cachorro com nome de escritor e um filho com o nome mais estranho da escola. Aliás, ele vai perder noites com seu filho lendo Peter Pan, vai te trocar por Emília e Pedrinho e só vai retornar à cama quando o menino já tiver pegado no sono. Mas mesmo tarde, ele voltará à cama todas as noites, carregando um novo universo para te apresentar.
Namore um homem que lê porque você merece. Merece alguém que possa fazer você viver para além do cotidiano do trabalho, da casa, da família. Merece um homem que te dê todos os mundos possíveis. E os impossíveis. Merece um homem que te dê as melhores reflexões, as mais bonitas histórias de amor, as amizades mais verdadeiras. Se quiser o infinito, namore um homem que lê.
Ou, melhor ainda, namore um homem que escreve.

*Baseado no texto Date a girl who reads, de Rosemarie Urquico

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Alguém Para Florir o Coração

Tem um site que eu gosto muito que se chama Verdade Feminina (vale a pena conferir).
E mexendo nele, encontrei o post de hoje.
O texto fala sobre clichês românticos, aqueles que todo mundo faz quando está apaixonado...
Gostei tanto das palavras da Larissa que faço das dela minhas palavras! Haha
Espero que gostem! ;D

Alguém Para Florir o Coração


Eu sempre soube que no dia em que um cara batesse à minha porta com flores escondidas às suas costas, ele não seria o primeiro no mundo a ser romântico. Sempre soube que flores, bombons, chocolates, ursinhos de pelúcia e declarações de amor estão entre os itens mais batidos e clichês da escola de relacionamentos. O grande trunfo de originalidade é ser sincero, e nunca – jamais – banalizar gestos demonstrativos de afeto. Porém, sempre achei lindo flagrar um marmanjo andando pelas ruas com um ramalhete em mãos. E a verdade é que fico tão encantada que nem me pergunto se a ação é espontânea – vou logo achando que carregar as rosas para lá e para cá já prova a sinceridade. E quando sou abençoada com um desses flagrantes, fico imaginando quem será a sortuda prestes a receber as flores, qual será sua reação, se há algum motivo especial para a entrega, e assim por diante… É que flagrar amor nesses tempos cinzentos dá cor à vida.
É certo que se um cara bater à porta de qualquer uma de nós, mulheres românticas, com uma dúzia de rosas em mãos, ele não terá sido o gênio a inventar tal ideia de gentileza. Aos olhos de outras mulheres mais avessas às tradições, ele será considerado até clichê. Mesmo assim, quem não quer um desses para si? Não importa se a mulher é loira, morena, ruiva, magra, cheinha, peituda, tagarela, feminista, conservadora, moderninha, descolada ou independente. O que importa é que o simples fato de alguém cruzar a cidade – ou mesmo só algumas ruas – munido de afeto, já derrete o coração. E tanto faz se esse afeto vem em forma de flores, bombons, chocolates, ursinhos ou cartas de amor. O que importa é que o afeto venha. Que o afeto bata à nossa porta sem precisar ser chamado, implorado ou (pior ainda) mendigado. O que importa não é a quantidade de flores, a originalidade do gesto, nem se são girassóis, rosas ou margaridas. O que importa é que não tem coisa melhor na vida do que ter alguém disposto a fazer florir o nosso coração.

Escrito por Larissa Lins no dia 27/03/2013

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Sinceridade É Ser Fiel Ao Que Você Sente...


Assim que li o textinho abaixo fiquei encantada. Encantada com o fato da autora conseguir explicar a sinceridade de uma maneira tão poética.
Espero que vocês gostem! ;D (Raquel)






Existem jeitos e jeitos de dizer as coisas. Não dá pra abrir a boca e despejar palavras. Elas precisam se alinhar, uma tem que segurar a mão da outra, fazer um carinho, prestar atenção, conversar. Elas precisam dançar e sair da boca com leveza. Dizer tudo que pensa de uma forma agressiva não é motivo de orgulho. Acho, inclusive, vergonha. Sinceridade não é grosseria, muito menos falta de educação. Sinceridade é ser fiel ao que você sente e passar isso para o outro da melhor e mais bonita forma possível. Caso a emoção seja violenta, sinceridade é ser fiel ao que você sente e passar isso para o outro sem a intenção de magoar ou ferir. Sinceridade não é dizer o que pensa, mas cantar o que sente. Simples assim.

(Clarissa Corrêa)

quinta-feira, 28 de março de 2013

Páscoa

Quando falamos em Páscoa pensamos logo em coelho, chocolate e mais chocolate...
Será que esse é o real sentido da Páscoa? Se entupir de chocolate e só?
As pessoas estão esquecendo o porquê da celebração da Páscoa nos dias de hoje.
Jesus há mais de dois mil anos atrás, nessa data comemorativa, foi acusado, humilhado e machucado... Passou por tudo isso em prol dos nossos pecados. E no terceiro dia Ele ressuscitou!!
O vídeo a seguir conta sobre o período da Páscoa em que Jesus habitava na terra.
Achei lindinho demais!! Espero que vocês gostem!
E não se esqueçam o verdadeiro sentido da Páscoa o amor de Deus por nossas vidas. (Raquel)

quinta-feira, 21 de março de 2013

Faça Silêncio

O post de hoje é sobre escutar à Deus.
Eu sei, é difícil nos calarmos, pararmos de pensar nos problemas e dificuldades que estamos enfrentando..
Mas por Ele ser nosso Pai e conhecer os desejos do nosso coração,devemos nos aquietar pra poder ouvi-lo falar.
O post foi retirado do site #EEE.
Espero que vocês gostem! (Raquel)

Faça Silêncio


Quando você não sente a presença do Senhor, não foi Ele quem se moveu; mas você sim. Deus é onipresente. Ele sempre está conosco e nunca nos abandona. Certamente, nossos sentimentos são verdadeiros, mas não expressam a realidade. Podemos sentir que Deus está distante, mas a realidade é que somos nós quem estamos distantes dEle. Deus sempre se faz presente para nós; nós é quem não estamos sempre presentes para Ele. Talvez haja algo em você mantendo Deus a distância.
Quando você se sentir distante do Senhor, não desista. Seja persistente em sua
 oração. Ore tanto quanto for necessário para sair da superficialidade e caminhar em direção a Deus.

Às vezes Deus só quer o seu silêncio na presença dEle...

"Fique quieto. Faça silêncio."
Sua Presença está esperando por você. Aprenda que o silêncio pode tornar- se uma porta importante para entrar na presença de Deus.

·         Será que tudo que Deus ouve de você é sobre suas necessidades, fraquezas e anseios?
·         Será que suas orações tratam apenas dos seus problemas e o momento que você está atravessando?
·         Você gasta muito tempo falando, e não bastante tempo ouvindo?
·         Como é seu relacionamento com o Espírito Santo?
·         Você está muito ocupado para apenas sentar-se e, silenciosamente, esperar por Ele, sem palavras?

Você quer saber qual é o segredo? Aprenda a ficar quieto e parado.

“Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado
entre as nações, sou exaltado na terra.” (Salmo 46:10)

Eu quero lembrá-lo, hoje, do quanto Deus te ama. Deus quer se manifestar a você. O mesmo Deus que se mostrou a Moisés quer se revelar a você.
Por onde você começa? Você começa sendo fiel a Deus, gastando tempo com Ele. Espere, silenciosamente, por Ele; fique parado e pese suas palavras diante Dele. Não comece seu dia contando a Ele sobre todas as suas necessidades e problemas. Ele já conhece todas as suas necessidades. Isso, talvez, não seja uma coisa fácil para você fazer. Talvez encontre dificuldade de permanecer sentado e em silêncio, mas valerá o seu esforço. Ele mesmo conduzirá toda a sua oração.
A oração é o convite de Deus a nós, que, simplesmente, respondemos a ele. É Ele quem nos ensina a orar. Vemos isso no jardim, com Adão e Eva, em Gênesis 3. Adão e Eva primeiro ouviram a voz de Deus; então, responderam a ela. Deus os estava chamando; não eram eles que estavam chamando Deus.
Somente quando todas as outras vozes pararem é que ouviremos a voz de Deus. Somente quando as vozes de fora e de dentro de nós forem silenciadas estaremos aptos a discernir o gentil sussurro de Deus no silêncio.
Você está desejoso de silenciar todas as outras vozes para ouvir a Dele?

Deixe os problemas para Deus. Permita que Ele lide com as questões em sua vida. Seus esforços não são necessários. Relaxe e Ele cuidará das coisas para você. Êxodo 14:13 pinta este quadro lindamente: "...aquietai-vos e vede o livramento do Senhor...". Muitas vitórias foram perdidas porque não aprendemos a ficar quietos. Preocupamo-nos com tudo. Pare de se preocupar. Não entre em pânico. Livre-se da ansiedade e confie em Deus. Ele te livrará, exatamente como prometeu.

 (Texto retirado e adaptado do livro “Beijando a face de Deus”, de Sam Hinn)
Escrito por Simone Messina no dia 02 de março de 2013

segunda-feira, 18 de março de 2013

Ela...


Mexendo no facebook encontrei esse texto.E depois de ler o texto me perguntei:
"Será que ela é assim ou esconde algo por trás dessa faixada de mulher decidida?".
Quem souber a resposta me diga.. Haha
Espero que gostem!


Ela...



"Ela é solteira. Não sozinha. Ela pinta as unhas de vermelho quando quer. Mas, também, sabe deixar as unhas em cacos quando dá vontade. Esbanja esquisitices ao falar dos seriados prediletos. E se cala quando o assunto é sobre o porquê dela não ter namorado. 



Ela usa vestidos de tricô, daqueles clichês para tomar chá quando o tempo é frio. Ela ri de piadas de humor negro. Mas, também, se derrete mais do que picolé em frigideira quando recebe um SMS romântico de madrugada. Mas por que não namora? 




Ela acorda, escova os dentes de quem já usou aparelho, toma chocolate quente, se arruma e vai trabalhar. Prefere usar preto. Mas desbanca qualquer havaiana bonita quando inova em alguma vestimenta cheia de flores coloridas. Ela é linda e desconversa. Fala do tempo, do futebol, da novela, da mãe, da crise do Paraguai e do Joseph Gordon-Levitt. Mas por que tu não namoras?




Sabe esconder alguma aspirante a Sônia Braga dentro daquele decote comportado. Ela curte os Beatles, os Novos Baianos, Caetano e o Cícero. E fala que eu tenho péssimo tom de voz. Lê Caio, Keroauc, Fante e Gabito. Mas diz que, também, gosta das minhas histórias.




É estranha, também. Assumo. Corta o cabelo de acordo com as fases da lua e gosta de comer macarrão com feijão. Gosta de umas bandas que ninguém conhece e chora com as histórias do Nicholas Sparks. Liga o ar condicionado porque gosta de dormir sentindo frio e acaba repousando feito uma esquimó com meias e edredom. Uma linda esquimó, por sinal. Não sabe usar o celular. Costuma atender as ligações somente após a quarta tentativa de chamada. Não, ela não ignora. Ela perde tempo é procurando o celular na bolsa, debaixo da cama ou na pia do banheiro. Mas, vez em quando, ela sabe ignorar também. Não sabe dançar. Recusa os convites, mas adora ser convidada. Odeia batom e gosta de brincos de pena.




Mas por que ninguém conseguiu ultrapassar esse muro de Berlim que você ergueu no teu peito? Ela desconversa. Ri de canto de boca e me pergunta, tentando desviar o assunto pra longe. Eu insisto. Falo coisas demodês e jogo no ar o fato de que eu a acho perfeita. Ela empina o nariz fino, me lança seus olhos verdes escuro e ajeita-se sobre a mesa. Muda o tom e me fala: “Porque eu não quero”. E eu rio sem graça da minha ideia de achar que todo mundo quer ter alguém para dividir os brownies."




Hugo Rodrigues

quarta-feira, 6 de março de 2013

Deixa Ir e Grita Foi!

O post de hoje foi tirado do site #NãoMordaMaçã.
Será que você leitor tem se apegado a coisas materiais e/ou emocionais que não estão te deixando seguir em frente?
Espero que esse texto fale ao seu coração. #Reflita (Raquel)

Deixa Ir e Grita Foi!


Preciso contar um segredo. Sinto prazer em jogar coisas fora. Pronto falei. Não está relacionado ao lixo, ao sujo. Também tenho nojinho e é meu marido quem “leva o lixo lá fora”. Acho que é prazer de se desfazer do desnecessário, de se sentir esvaziando pra logo se encher de novo, se reciclar, se renovar. Praticar o desapego?  Também. Porque quando eu doo alguma coisa minha pra alguém, também sinto um prazer junto com um sentimento um tanto quanto mais nobre. Mas depois vem a mesma sensação de missão cumprida, acompanhada da palavra de 3 letrinhas na minha mente: FOI!
Sabe uma esponja? Visualiza. Ela absorve o que estiver perto dela, certo? Parece que se eu me cercar com entulho, eu vou ficar entulhada também. Velharia chama poeira que chama solidão, que por favor não me chama! Não te quero. Vou entupir o ralo das possibilidades? Vou fechar a janela? Jamais! Dizer adeus a algumas coisinhas é de Deus.
Um dia Jesus falou pros seus amigos “olha, se vocês não cumprirem a missão de vocês (ser sal e luz) não terão mais utilidade e acabarão no lixo”. Aqui, lixo não é adjetivo, é destino. Ele foi claro “é pra lá que você pode ir se, entendendo quem é, não assumir sua identidade e abraçar sua missão”
Quem é que precisa de luz? Os que não sabem pra onde estão indo. Quem é que precisa de sabor? Os que já provaram o mundo todo e não se saciaram.
Talvez seja tempo de você jogar fora o seu medo (1 João 4:18), dar adeus a esse namoro que só te afasta de Deus, reciclar sua mente sobre aquela pessoa que você perde tempo julgando, _______________________________________________ (coloque aqui em CAPS LOCK tudo que você faz que você sabe que entristece o Espírito Santo) e abrir espaço na estante do seu coração para o ETERNO. É o que verdadeiramente importa. O resto? Deixa ir e grita “FOI”!
“quem perder a vida pela Minha causa, a encontrará”
Mateus 16:25
Escrito por Lenara no dia 06 de março de 2013

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Namore Uma Garota Que Goste de Escrever

Na semana passada deixei aqui no blog o post sobre a garota que gosta de ler.
O post de hoje é sobre a garota que gosta de escrever.
Espero que vocês gostem! :D (Raquel)

Namore Uma Garota Que Goste de Escrever




Namore uma garota que goste de escrever. Uma garota que gosta de escrever te surpreenderá inúmeras vezes e antes de fazer isso ela planejará mentalmente várias vezes para que ela possa chegar o mais perto possível, não apenas da perfeição, mas de tornar cada surpresa especial e inesquecível. Uma garota que escreve em poucas palavras te levará para outro mundo, ela fará com que um dia frio e chuvoso se transforme em um dia inspirador e romântico com direito a aventuras se você souber deixá-la voar. 

   Uma garota que escreve nunca acorda horas mais cedo para se arrumar e ficar reclamando que não tem roupa, ela acorda no horário adequado, onde há tempo apenas para trocar-se tranquilamente e tomar café enquanto ela imagina como será o seu dia, e nos dias ruins como fazer deles dias melhores com direito a arco-íris no fim da tarde, ou recepcionar a lua no anoitecer, uma garota que escreve não se permite ficar na mesmice do dia-a-dia.



   Quando vocês tiverem um encontro no dia seguinte ela passará a noite imaginando o encontro, o que ela irá dizer quanto te ver, ou como você irá abraçá-la ao se despedir, vai imaginar cada assunto que será conversado, e jamais ela vai deixar o silêncio predominar, pois uma garota que escreve não deixa a conversa morrer, e o melhor de tudo é que ela vai imaginar de mil modos diferentes e ainda assim vai achar que o jeito que você fez tudo acontecer foi a melhor forma que poderia ter acontecido, pois a surpreendeu.




   Ela te mandará mensagens de madrugada, sem esperar que você acorde e a responda imediatamente no meio da noite, ela simplesmente terá uma inspiração no meio da madrugada e acordará para te escrever e fará tudo isso sorrindo, com o coração batendo forte por imaginar você acordando pela manhã, lendo com um sorriso a mensagem que dela recebeu, e ela será o motivo do seu sorriso, mas o dela só existirá tão autentico junto com o teu, portanto ela sempre fará de tudo para lhe ver sorrir, pois o seu sorriso ainda será a sua melhor inspiração.




   Uma garota que escreve não se contenta em te mandar e-mail, ela precisa da emoção que há da tinta no papel e te escreverá cartas e naquele dia frio onde você irá tirar a sua blusa para aquecê-la, depois de deixá-la em sua casa, tendo sua blusa de volta, você colocará a mão no bolso para se aquecer e encontrará uma carta, e ela em sua casa estará a imaginar a cara de surpreso que você irá fazer, outro dia te levará um pote com seu doce preferido com versos escritos na tampa e todo dia dormirá pensando em algo diferente que poderá fazer.




   Ela saberá respeitar o seu silêncio, pois ela também às vezes precisará dele, então ela sentará do seu lado como quem não quer nada, e ela não quer mesmo, ela apenas te fará companhia, pois o silêncio às vezes faz bem, mas a solidão não. 




   O melhor de tudo é que uma garota que escreve jamais te amará pela metade, uma escritora precisa da adrenalina do tudo ou nada, precisa dos sentimentos completos, de entrega verdadeira e a partir do momento em que conseguir conquistá-la ela precisará de você, pois você dará sentido a sua inspiração do contrário ela apenas escreveria palavras vazias em linhas mortas sem nenhuma emoção.


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Namore Uma Garota Que Lê

Mexendo no facebook encontrei esse texto que achei uma gracinha!
Às meninas que lerão o post, que possam ler mais e aos meninos que também lerão que possam valorizar uma garota que lê. Ok?
Espero que você gostem! #Reflitam (Raquel)

Namore Uma Garota Que Lê



Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos.




Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranha cheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas.



Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua xícara, verá que a espuma do leite ainda flutua por sobre a bebida, porque ela está absorta. Perdida em um mundo criador pelo autor. Sente-se. Se quiser ela pode vê-lo de relance, porque a maior parte das garotas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte se ela está gostando do livro.


Compre para ela outra xícara de café.
Diga o que realmente pensa sobre o Murakami. Descubra se ela foi além do primeiro capítulo da Irmandade. Entenda que, se ela diz que compreendeu o Ulisses de James Joyce, é só para parecer inteligente. Pergunte se ela gosta ou gostaria de ser a Alice.
É fácil namorar uma garota que lê. Ofereça livros no aniversário dela, no Natal e em comemorações de namoro. Ofereça o dom das palavras na poesia, na música. Ofereça Neruda, Sexton Pound, Cummings. Deixe que ela saiba que você entende que as palavras são amor. Entenda que ela sabe a diferença entre os livros e a realidade mas, juro por Deus, ela vai tentar fazer com que a vida se pareça um pouco como seu livro favorito. E se ela conseguir não será por sua causa.

É que ela tem que arriscar, de alguma forma.
Minta. Se ela compreender sintaxe, vai perceber a sua necessidade de mentir. Por trás das palavras existem outras coisas: motivação, valor, nuance, diálogo. E isto nunca será o fim do mundo.

Trate de desiludi-la. Porque uma garota que lê sabe que o fracasso leva sempre ao clímax. Essas garotas sabem que todas as coisas chegam ao fim. E que sempre se pode escrever uma continuação. E que você pode começar outra vez e de novo, e continuar a ser o herói. E que na vida é preciso haver um vilão ou dois.

Por que ter medo de tudo o que você não é? As garotas que leem sabem que as pessoas, tal como as personagens, evoluem. Exceto as da série Crepúsculo.

Se você encontrar uma garota que leia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e apertando um livro contra o peito, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se as personagens do livro fossem reais – até porque, durante algum tempo, são mesmo.
Você tem de se declarar a ela em um balão de ar quente. Ou durante um show de rock. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente. Ou pelo Skype.

Você vai sorrir tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito. Vocês escreverão a história das suas vidas, terão crianças com nomes estranhos e gostos mais estranhos ainda. Ela vai apresentar os seus filhos ao Gato do Chapéu [Cat in the Hat] e a Aslam, talvez no mesmo dia. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela recitará Keats, num sussurro, enquanto você sacode a neve das botas.

Namore uma garota que lê porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais colorida que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser o mundo, e outros mundos além, namore uma garota que lê.

Ou, melhor ainda, namore uma garota que escreve.

Texto original: Date a girl who reads – Rosemary Urquico
Tradução e adaptação – Gabriela Ventura

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Cultura e Sabedoria

No final de semana passado fui à Conservatória.
É uma cidadezinha aconchegante e com história. (Vale a pena ir lá)
E passando por uma das lojas vi um ateliê que me chamou a atenção, não só pela decoração, como também por belos quadros e poesia.
Comprei o livro do poeta da cidade. E uma das poesias que me chamou a atenção, vou compartilhar com vocês.
Espero que gostem! #Reflitam (Raquel)

Cultura e Sabedoria



Cultura
é ensinar ao menino a ler e a escrever palavras
Sabedoria 
é ensinar-lhe a vivenciar sentidos

Cultura 
é ensinar-lhe sobre as coisas da natureza
Sabedoria
é ensinar-lhe sobre a natureza das coisas

Cultura
é ensinar ao menino a ver as horas
Sabedoria 
é ensinar-lhe a aproveitar seu tempo

Cultura
é ensinar-lhe os atalhos do poder
Sabedoria
é ensinar-lhe os longos caminhos da liberdade

Cultura
é ensinar-lhe a trabalhar o corpo
Sabedoria
é ensinar-lhe a salvar a alma

(Moacyr Sacramento, o Moa)